Nova farinha para pão da Schar

IMG_0185

Desde que começamos esta nova fase do Gluten Free, reconheço que o que mais nos tem custado a todos foi termos deixado de comer pão (com glúten, entenda-se).

Apesar de muitas receitas, muitas tentativas e frustrações, tinha sempre o meu filho mais novo a não querer comer o “novo” pão porque não gostava do sabor, da consistência, do cheiro… argumentos não faltavam.

Mesmo com a antiga farinha para pão da Schar  havia sempre comentários , até que experimentei fazer pão com a nova farinha Schar (Mix B Mix Pan) Receita Melhorada e de repente algo mudou. O meu filho voltou a comer pão.

Sigo a receita que vem na embalagem – mas retiro 50 gr de farinha Schar e junto 50 gr de farinha Teff (isenta de glúten) ou farinha de quinoa (isenta de glúten).

Ingredientes

  • 450 gr de farinha ScharMix B Mix Pan (receita melhorada)
  • 50 gr de farinha Teff ou farinha de quinoa (isentas de glúten)
  • 10 gr de fermento em pó (uso Fermipan)
  • 20 gr de azeite (a receita original sugere óleo, mas prefiro azeite)
  • 5 gr de sal
  • 400 ml de agua morna

 

Modo de preparação 

Utilizei o meu robot de cozinha para bater a massa, mas pode ser batida à mão.

IMG_0155

Juntar as farinhas secas com o fermento e misturar. Na taça do robot de cozinha, juntar pouco a pouco a água morna às farinhas, e de seguida juntar o azeite. Por fim, juntar o sal.

Amassar a massa em velocidade média durante 4 – 5 minutos.

Colocar a massa a levedar durante 45 minutos (eu coloco no forno pré-aquecido, com um fervedor com agua a ferver, de forma a criar um ambiente quente e húmido para a massa levedar melhor).

De seguida, colocar a massa numa forma para pão previamente untada e polvilhada com farinha de arroz, e levar ao forno por 50 minutos.

Caso  experimentem, digam como correu. Gostava muito de receber o vosso feedback.

Até breve!

Marta

 

 

Anúncios

Frozen yogurt de morango e banana

gelado morango e bana

 

Encontrei esta receita na página da Tasty (ww.tasty.com). Como fã de tudo o que leva morango (e de todos os gelados em geral), decidi que tinha de experimentar.

Só leva 3 ingredientes e podemos dizer que está na categoria das sobremesas saudáveis. Bananas, morangos e iogurte grego. Só. Mais nada. E fica delicioso.

Ingredientes para 4 doses:

  • 2 bananas cortadas às fatias, congeladas
  • 3 taças (450 gr) de morangos, cortados aos cubos, congelados
  • 1/2 taça (145 gr) de iogurte grego (usei o iogurte grego do Pingo Doce, que tem o logo da APC)

Preparação:

Juntar os ingredientes num processador de alimentos ou num liquidificador. Processar até ter uma consistência homogénea e rosada.

Colocar numa taça e levar ao congelador durante 2 horas. Se planear deixar mais tempo no congelador, cubra com película aderente ou com uma tampa, mas deixe à temperatura ambiente durante 5 a 10 minutos antes de servir.

Pode cobrir com o seu topping favorito ou servir simples.

Seja qual for a sua decisão, bom apetite!

 

Strawberry and banana frozen yogurt

I found this recipe on Tasty’s page (ww.tasty.com). As a fan of everything that takes strawberry (and all ice cream in general), I decided I had to try it.

It only takes 3 ingredients and we may say that it is in the healthy desserts category. Bananas, strawberries and greek yogurt. Only. Nothing else. And it is delicious.

Ingredients for 4 servings:

  • 2 bananas, sliced, frozen
  • 3 cups (450 g) strawberries, diced, frozen
  • 1/2 cup (145g) of Greek yogurt (I used the Greek yogurt from Pingo Doce, which has the APC logo)

Preparation:

Add the ingredients to a food processor or blender. Process until homogeneous and pink.

Place in a bowl and take to the freezer for 2 hours. If you plan to leave more time in the freezer, cover with foil or a lid, but leave at room temperature for 5 to 10 minutes before serving.

You may top it with your favorite toppings, or  serve it simple.

Whatever decision you take, enjoy it!

Tiramisù delicioso

20180523_155110Nada como uma sobremesa fácil, rápida e deliciosa. E o Tiramisù ganha o prémio cá em casa.

Esta receita é a típica, utilizando produtos sem glúten. Optei por não adicionar qualquer tipo de bebida alcoólica.

Ingredientes:

  • 500 g de queijo Mascarpone (Galbani)
  • 5 ovos
  • 5 colheres de sopa de açúcar
  • 40 palitos de La Reine (da Schar – Gluten Free Savoiardi)
  • 2 chávenas de café sem açúcar (Nespresso)
  • Cacau em pó sem açúcar (Cacau Magro em Pó Biológico, da NatureFoods)

Preparação:

  • Separe as gemas das claras.
  • Bata as claras em castelo e reserve.
  • Bata as gemas com o açúcar até a mistura ficar esbranquiçada.
  • Adicione o queijo Mascarpone e misture bem.
  •  Junte lentamente as claras previamente batidas ao preparado anterior.
  • Embeba os palitos de La Reine no café, mas não em demasia: Mergulhe-os apenas 1 ou 2 segundos no líquido.
  • Coloque  palitos no fundo de uma taça, cubra-os com preparado feito com os ovos. Repita esta operação enquanto tiver palitos e preparado.
  • Deixe repousar no frigorífico pelo menos 3 horas,  sendo que o ideal é repousar 12 horas.
  •  Antes de servir, polvilhe o Tiramisù com o cacau em pó usando uma peneira.

Gluten Free Basket

Escolhas informadas, sem glúten!

 

Delicious Tiramisu

There is nothing like an easy, quick and delicious dessert. And Tiramisu wins the prize here at home.

This recipe is the typical, using only gluten-free products. I chose not to add any type of alcohol drink.

Ingredients:

500 g Mascarpone cheese (Galbani)
5 eggs
5 tablespoons of sugar
40 sticks of Lady Fingers (from Schar – Gluten Free Savoiardi)
2 cups of expresso, without sugar (Nespresso)
Sugar-free cocoa powder (NatureFoods  Cocoa Powder)

Preparation:

Separate the egg yolks from the egg whites.
Beat the egg whites and set aside.
Beat the egg yolks with the sugar until the mixture is whitish.
Add Mascarpone cheese and mix well.
Slowly add the previously beaten whites to the previous preparation.
Soak La Reine sticks in the cafe, but not too much: Just dip them 1 or 2 seconds in the liquid.
Put the Lady Fingers in the bottom of a bowl, cover them with the cream. Repeat this operation as long as you have Lady Fingers  and cream.
Leave it to rest in the refrigerator for at least 3 hours, although ideally would be to rest around 12 hours.
Before serving, sprinkle the Tiramisù with the cocoa powder using a strainer.

Gluten Free Basket

Informed gluten-free options!

 

Scones de limão e mirtilos

Adoro limão. Quando encontrei esta receita no site www.momontimeout.com pensei logo que tinha de experimentar. Gosto muito de frutos vermelhos e a combinação de mirtilos e limão pareceu-me perfeita.

lemon-blueberry-scones-recipe-with-lemon-curd

A receita original é um pouco diferente da que fiz, mas adaptei e ficaram muitos bons – não muito doces e com os sabores que tanto gosto, fofos por dentro e estaladiços por fora.

Algumas decisões sobre a adaptação da receita: O equivalente à medida utilizada na receita (uma chávena) seria 100gr; em substituição de natas, utilizei iogurte grego.

Podem encontrar a receita original em https://www.momontimeout.com/lemon-blueberry-scones-recipe

A minha versão da receita adaptada:

Scones de limão e mirtilos

Ingredientes:

  • 200 gr de farinha Doves Farm para Bolos e com fermento (caso a farinha não tenha fermento, adicionar 2 colheres de chá de fermento para bolos);
  • 50 gr de açúcar granulado;
  • 125 gr de manteiga fria (Nova Açores), cortada em cubos pequenos (caso a manteiga não tenha sal, adicionar à farinha 1/2 colher de chá de sal);
  • 125 gr de mirtilos;
  • 3 colheres de chá de raspas de limão;
  • 100 gr de iogurte grego (Pingo Doce);
  • 1 ovo;
  • 2 colheres de chá de extracto de baunilha (Vahiné)

20180412_164528

Para a cobertura dos scones:

  • 1 colher de sopa de iogurte grego (Pingo Doce)
  • 2 colheres de chá de açúcar granulado

Juntar numa taça a farinha e o açúcar ( e o sal e o fermento, caso seja necessário). Misturar os ingredientes, e adicionar a manteiga. Com as pontas dos dedos, misturar a manteiga e os secos até a farinha e o açúcar terem um tom amarelo e a manteiga estar bem misturada.

Juntar os mirtilos e as raspas de limão e envolver.

Numa taça à parte, bater o iogurte grego, o extracto de baunilha e o ovo. Juntar esta mistura aos secos e mexer bem com um garfo, até estar bem ligado.

Nesta altura deverá pré aquecer o forno a 200º.

Numa base (usei um tapete de silicone) polvilhada com farinha, colocar a massa e formar uma bola achatada. Usar um cortante (ou uma faca) para cortar a massa em triângulos. Utilizar uma folha de papel vegetal sobre um tabuleiro para ir ao forno, e colocar os scones com espaço entre si (os scones crescem um pouco e precisam de espaço para não se colarem uns aos outros).

Pincelar os scones com o iogurte grego e polvilhá-los com açúcar granulado. Levar ao forno durante 25 a 30 minutos (este foi o tempo que o meu forno demorou para que ficassem prontos. Tendo em conta que os fornos são diferentes e que deverá ter atenção a partir dos 15 minutos).

Estão prontos quando estiverem dourados e macios por dentro.

Servir ainda mornos. Juntei doce de frutos vermelhos e adorei!

20180412_165041

Espero que experimentem e digam como correu.

Bom apetite!

Marta

Papelotes de lombos de salmão e camarões, com mel e mostarda

Lombos de salmão com molho de mel e mostardaGosto de procurar receitas para dar novos sabores às refeições lá de casa.

Encontrei esta receita no site “Creme de la Crumb” e pareceu-me deliciosa. A verdade é que é mesmo!

Podem visitar a receita original em:

https://www.lecremedelacrumb.com/garlic-dijon-shrimp-salmo…/

Usei produtos isentos de glúten (lombos de salmão e camarões da Pescanova, especiarias da Margão e mostarda Dijon do Pingo Doce).

Receita

  • 4 lombos de salmão Pescanova
  • 4 ou 5 camarões Pescanova para cada lombo (dependendo do tamanho dos camarões)
  • Ervas Aromáticas Italianas da Margão
  • 4 folhas de alumínio com 15 x 15 cm

Para o molho:

  • 8 colheres de sopa de azeite
  • 2 colheres sopa de mel
  • 2 colheres de sopa de mostarda Dijon, do Pingo Doce
  • 3 colheres de chá de alho triturado
  • 1 colher de sopa de aneto Margão
  • Sal qb

 

Barrar os lombos com azeite e temperar com sal e especiarias  Ervas Aromáticas Italianas da Margão.

Colocar cada lombo numa folha de alumínio.

À parte, numa tigela, fazer o molho com mel, azeite ( a receita fala em manteiga mas eu prefiro azeite), mostarda dijon do Pingo Doce e sal.

Colocar os camarões (sem cozinhar) por cima do lombo de salmão e regar com um pouco do molho de mel e mostarda. Reservar cerca de metade do molho para o final, para quem gosta de sabores mais fortes.

Fechar os papelotes e levar ao forno cerca de 30 mnts (convém vigiar pois depende do forno).

Quando o salmão estiver quase feito, e para quem prefere sabores mais intensos, colocar novamente o molho e deixar mais um pouco no forno, com os papelotes abertos. Acompanhei com arroz basmati do Pingo Doce.

Produtos Glúten Free

20180227_204227
Produtos sem glúten

Ervas aromáticas Margão (Aneto e Ervas Aromáticas Italianas) – A Margão garante que faz sempre menção dos alergénios presentes nos seus produtos, tal como da possibilidade de contaminação cruzada.

Mostrada Dijon Pingo Doce – Tem logótipo da APC, garantido a segurança do seu consumo a Celíacos.

Waffles com Nutella, sempre sem glúten

Quem gosta de waffles ponha o dedo na ar!

Com Nutella então, são irresistíveis (pelo menos cá por casa). A Ferrero respondeu ao meu pedido de informação sobre a isenção de glúten na Nutella, confirmando que à semelhança de alguns outros produtos da marca, a Nutella é isenta de glúten.

Para a massa:

  • 1 chávena de farinha Doves Farm, com fermento
  • 1 chávena de leite
  • 1 colher de sopa (mal cheia) de açúcar.

Misturar bem os ingredientes e colocar na forma das waffles. Pode,em alternativa, fazer numa frigideira com um pouco de manteiga.

Estas foram barradas com Nutella, mas com doce também ficam óptimas!

Celíacos?

Foi em Junho de 2017 que soube o que é a doença celiaca.

Comecei por saber que o meu filho mais novo, com 10 anos, era celíaco. Todos em casa fizemos análises e a minha filha mais velha, com 15 anos, também teve o mesmo diagnóstico. Para além de mim e do meu marido, apenas a nossa filha do meio (com 12 anos) tinha tido análises negativas.

A partir daí foi uma mudança radical nos nossos hábitos alimentares, e eu assumi todas as alterações que teríamos de garantir a partir daí.

Confesso que o que mais me custou foi saber interpretar os rótulos dos produtos nos supermercados, e perceber se a contaminação cruzada poderia existir e representar uma ameaça para a saúde dos meus filhos.

Depois de ler muito, e muita informação trocada com os fabricantes / representantes das marcas de muitos dos artigos que encontramos nos supermercados, voltei a fazer almoços e jantares semelhantes aos que fazia antes do diagnóstico, sempre com produtos sem glúten e com a garantia de não terem contaminação cruzada.

É esta experiência que quero partilhar e tentar ajudar outras pessoas que estejam a passar por esta mesma situação.